sábado, 18 de junho de 2011

NÃO SEI

Em, 18.06.11
Que doces lembranças,
Do amor esquecido,
Aquele que acontecido,
Quase leva meu juízo.
Deve andar agora perdido,
Negado, sacudido, vencido,
Dentro do teu coração.
De rosto sereno,
Quem sabe a loucura,
Quem sabe a paixão,
Quem sabe a brandura
...da fruta madura...
Quem sabe o amargor!
Dos mares tranquilos,
Um barco perdido,
Num ancoradouro,
Quem sabe os perigos,
Quem sabe os mistérios,
Desse nosso amor.

2 comentários:

  1. Lindo , mas seria barco que não quero mais, cansei de barcos com tripulação.....Sempre acaba em naufrágios...Dor de um amor que não cicatriza...

    ResponderExcluir
  2. Hoje, depois de muito racionar, decidi homologar meu divorcio, coisa que já está a um tempo. sendo deixado de lado... Como você diz Ana Cecilia, não quero mais este barco perdido!!!

    ResponderExcluir