segunda-feira, 30 de abril de 2012

PENSANDO NO QUE FALAMOS


Em, 30.04.12

Tem coisas que por mais que queiramos

A vida não nos concede...não nos dá...

Gostaria de te sentir deslizando...

Nas curvas inesperadas e nas delícias perigosas

Mas não desesperado...o quero calmo, usufruindo



Nossa atração ou química é grande, intensa

Mas não fatal e nada faz desmoronar...

Ela começou a construir desde uma linda amizade

Há um ambicionado amor incondicional...



Não é obssessão e nem tampouco fixação

É amor, amizade, bem querer e paixão

É ternura, doçura e muito carinho

Numa só direção pra não se perder o rumo

Não podemos prescindir do nosso amorzão



O tempo pode até passar...

Mas nosso amor está aumentando

E o que pode ser real o será...sim

O que não der viveremos no virtual

Mas nenhum tipo (virtual ou real) um fim terá...



Se eu notá-lo a cair... pode deixar que eu seguro

Se estiver a levitar...por favor me segura em teus braços

Jamais saiamos do real pois nosso querer é assim

No imaginário só quando estivermos poetando

Nunca quando estivermos em nosso cantinho amando

 -Fortaleza-


DEVANEIOS PERSISTENTES


Em, 30.04.12

São deusas frenéticas

São princesas tão patéticas

Não acredito nelas

São todas falsas e vazias

Enche-as de fantasias

São casadas...não achadas

Não são poetas....nem nada

Escrevem errado...um absurdo

Não são pra conviver contigo

Meu poetinha mineiro...

Mas tu é o “REI” das “PRINCESAS”

Ficas inteiramente gabola

Com aquele besteirol...sabes que eu tenho pena?

Pois esqueces quem realmente te ama

Simplesmente por te amar

Não importa o que tenhas

Ou o que pensas que terás

Isso em nada afetará

O que eu sinto por ti...

Quero um homem que me ame

E não que me sustente...

Nem da identidade dele...

Para dizer quem eu sou

Eu sou EU... por mim mesma

Algumas ficam infelizes

Por eu agir dessa forma

O que eu quero é ser feliz

Não ser dependente de ninguém (financeiramente)

O que tenho conquistei com meu trabalho

E se você gostar verdadeiramente de mim

Não importa se és formado ou não

Se tens emprego ou não...

O que fazes para ganhar a vida ou deixas de fazer

Está ótimo para mim...está bem para você???

 -Fortaleza-


FORMA DE SER


Em, 30.04.12

Eu sou daquelas que entrega o coração todo...por inteiro ou então não entrego nada...não sou morna e nem sei ficar em cima do muro...SOU QUENTE!

Penso no bem bom do amor...no roçar leve das mãos que tocam feito penas de pavão...de um agradável sorriso a preencher-me o rosto e de um olhar bastante assanhado...aí eu fico atiçada...Mesmo quando eu me dei mal, arrisquei...e te encontrei e te amei... Volto a amar sem medo de me arriscar...posso por medo não petiscar e isso não vou deixar que aconteça em minha vida!

Aposto todas as fichas em nosso amor...meio criança...mas que balança meu coração e me encanta.

Tem que se entender de trejeitos e jeitinhos ou não podemos sobreviver! Só sei que eu morro de saudades e ciúmes de você...

Pensei e estou ainda a pensar, em mandar fazer com o ouro do padre Cícero, uma corrente e um pingente com a sua inicial para enfeitar o seu pescoço...E pra onde quer que você vá não esqueça de levá-la, pra sempre lembrar de mim...

Na minha cabeça, felicidade é um bem único que se deve buscar e nunca deixá-la ir embora.... É um bocado de chamego...misturado com meus beijos e um bocado de amassos com aquela pegada boa, que eu tenho a certeza você tem...Um cangote bem fofinho...cheirozinho prá eu fungar...Esse é o amor de pele, amor que é bom pra danar....esse é prá não se acabar.Eu digo isso, pois só esse tipo não se sustenta, mas temos o amor da mente e o amor da alma, que estão tão misturados que dão até uma canção.
-Fortaleza-

domingo, 29 de abril de 2012

COMO ESTÁ MEU CORAÇÃO

          Em, 29.04.12
  • Sinto como se um montão
    De espinhos o atravessassem
    Que mãos fortes o esmagassem
    Não sei se resisto ou não...
    É um grande desassossego
    São muitas coisas surgindo
    Mas tudo enfrento sem medo
    É assim que eu vou seguindo
    Tanto eu fico a imaginar
    Desconfio que nada vale
    O teu ritmo é devagar
    Estou quase a desesperar...
    À noite um perfume exagerado
    Do que se chama saudade
    Deixa o meu corpo em brasa
    Acho que tenho mal me explicado
    Acho que precisas dar uma quebra-de-asa
    Escrever-te sempre me foi saboroso
    Quando ainda havia esperança...
    Agora ela foi embora de vez
    Pois viu que jamais me alcanças
    Esse tempo não vai passar pois está dentro de um sonho
    A qualquer custo quero torná-lo real mas não consigo
    Eu luto, choro, enfrento e transponho...
    Mas sair do virtual é milagre que eu não consigo

    -Fortaleza-

SUMIU A EMOÇÃO E A VONTADE


Em, 29.04.2012

Numa estradinha...um tapete de vegetação

Na subida da montanha...estava o dono do meu coração

Um agradável cheiro de verde

O rio descia desviando e achando caminhos perfeitos



Tentava eu... não desistir da subida

Para a casa de cerquinha branca lá de cima

Sentindo-me uma alma perdida...

Era a saudade...distraiu-me a paisagem linda



O sol banhava o caminho...o canto dos passarinhos

Tantas frutas, tantas flores e tantos ninhos

Eu buscava chegar a ti e ao teu carinho...

Eu antes um algodãozinho estava um camarãozinho

Do sol e de tantas lágrimas que me turvavam o caminho



Mas eu achava sempre e acho que o sacrifício valia

Eu tenha quase certeza que lá estarias e lá me esperavas

Sentia o nosso amor em baixa mas eu o amava

Será que de mim não mais gostavas?

Por outra te apaixonaras?

Desististe de quem jamais amou desse jeito a outro?



Teus versos na métrica mais do que perfeita

Obedecem ao ritmo e à rima... nada a ser refeito

Mas infelizmente não sinto neles aquela mesma emoção

E aquelas palavras  que iam certeiras ao meu coração

 -Fortaleza-






UM CHEIRO DE LAVANDA


Em, 29.04.12

Um amanhecer florido

Um céu totalmente azul

Um sol quente no capricho

Nuvens em ponto de cruz



Um cheiro de saudade no ar

Dessa que me faz chorar...

Olor de ternura e doçura

Que são de mim e tão puras



Eu vou fazer meu bichinho

Chegar ao teu coração

Da lavanda esse cheirinho

Nas asas de um azulão



Quando o azulão chegar

Procure por entre as penas

Uma mensagem que diz

O tanto do meu amar

Quero que sintas de verdade

O aroma do corpo meu...

Pra que aumente a vontade

Do teu EU pelo meu EU
-Fortaleza-

AQUELA GRUTA


Em, 29.04.2012

Entre o jardim dos crisântemos

E a capela dos meus amores

Havia uma gruta na minha adolescência

Imagens da virgem com os pastores



Aquele era um lugar que eu muito ia

Lá eu pensava e também imaginava

Solitária... e sem companhia...

Lá eu não tinha medos....lá a Virgem estava



Às vezes ficava a pensar

Mais tarde vou me confessar

O que vou ao padre falar

Se não tenho pecados a relatar



Mas na imensidão do meu querido colégio

Que foi sempre motivo de grande alegria

Ainda hoje considero um motivo de sortilégio

Ter ali vivido...por tantos e tão bons dias


-Fortaleza-

quarta-feira, 25 de abril de 2012

DOU-ME TOTALMENTE À TI


Em, 25.04.12

Se precisares da minha alegria...

Podes contar com ela...não precisas pedir...

Eu tenho energia suficiente para dividir entre nós dois...Renascer....comigo,sim...

Faças de mim aquela de quem podes tudo esperar...pois de mim tudo terás...

Não sei se sou LUZ mas sou totalmente emoção....e eu morro de ciúmes quanto te vejo tratá-las “de princesas...que o dia ficou melhor depois que falou com elas”...

Acho que não se trata assim a quem se ama e nem se deve fazer sofrer a quem o serena...que tem o remédio certo pra teus momentos de angústia e sofrimento...

Não sofras por essas asas pois já me levastes nas tuas e eu não sou ingrata e jamais esquecerei...Agora...revezemos...pronto, segura as minhas asas e vamos desvendar o mundo, meu poeta danado e teimoso! Comeces logo a cantar pois um dueto faremos, esqueceremos o chorar e de agora em diante...vamos só nos amar,nos deliciar e a felicidade tratar de instalar...desejo muito te amar, mas é só à você...ninguém mais me interessa... estou com pressa e vontade de você.

Fui “curtir” e não pude...a porta estava fechada...no “cutucar” a coisa se repetiu...Já chorei em tua porta...que estou ficando sem jeito...pois nem meu amigo queres ser....

Como é que estás louco...por qualquer pouco que eu queira te dar... se eu quero te dar tudo e nem me mandas entrar????????????????
-Fortaleza-

A SAGA DA FLOR


Em, 25.04.12

Sou hoje uma flor fenecendo

Não regada... cheia de espinhos

Canteiro cheio de ervas daninha

Foi-se a maciez das minhas pétalas

Não sinto mais o deslizar das gotas de orvalho

Estou tórrida a morrer sob o sol inclemente

Bem que eu poderia ser líquida... problema resolvido

Mas... ninguém faz ou é o que quer a qualquer hora

Sinto-me despida, pois não tenho folhas...

Que me socorram da nudez da alma... essa é a pior e não se acalma...

Essa a expõe a todos os do bem e os dos mal... não é normal

Tenho hoje motivos pra chorar... minha alma sentida está

Não se brinca assim com um amor que se aplica pra melhor servir

Hoje mesmo sou a apagada sombra do que fui...

Uma bichinha torta em busca de luz....em direção ao sol

Há uma tentativa de sobrevivência das minhas raízes ao se aprofundar... buscando água...para que de vez eu não sufoque....sem adubo...sem amor ... sem nada! Largada!

Assim nessa jornada... me vejo dobrada...esmagada... enrugada e triste...

Desejando o fim dos maus momentos...um alento

Uma mão querida a arrancar-me do inferno pelas raízes

Para me replantar em um vaso e me cuidar...

Deixar-me novamente aquela flor viçosa e perfumada... dengosa, sestrosa...a rainha daquele jardim!

Com todas as cores da sua caixa de giz de cera

Deixando-me bem branquinha e me tirando da poeira




POR FAVOR, VENHA LOGO QUERIDO


Em, 25.04.12

Eu preciso, mas preciso tanto

Que nem dá pra imaginar...

Olhar-te... te abraçar

Ter-te aqui perto será um encanto



Eu renasço a cada palavra tua

Eu relaxo ao falares da lua

Fico uma pimenta quando me provocas

E não tenho absolutamente nada de dondoca



Eu sou mais uma amante suave

De olhares quentes e corpo morno

Sou assim como uma ave...

Quando dá seus longos voos



Não sei quando esse dia virá

Espero que seja logo... já

Eu imagino ao chegares um grande aconchego

E um enorme banho de carinho que tomarás



Sabe, eu não estou aguentando mais um dia

Eu gostaria tanto de ti no meu colinho

Quero-o a me afagar com as tuas mãos macias

Sussurrando um eu te amo... em francês bem gostosinho



Vou dizer um pouco do que eu gosto

Vou amar você acarinhar meus cabelos

Olhar com intensidade o meu corpo inteiro

Deitar de conchinha na rede... eu adoro



Sei que vai acarinhar todo o meu rosto

Sorrir também com esse carinho nos olhos

E depois de todos esses maravilhosos gestos

Eu me desfolharei e certamente te acolho

Com todos os carinhos que eu sei...

 -Fortaleza-

ESSE CORAÇÃO MALVADO


Em, 25,04.12
Meu coração enfim bate mais compassado

Não sei se são certezas que o deixam assim

Mas digo-lhes que taquicardia por falta de amor

Causa dor...fere....machuca e faz chorar...

É como se murchasse enfim todo o seu SER

A energia e o magnetismo foram pra outras plagas...

Enquanto os dois saem por um lado a tristeza adentra

pelo outro...

Talvez o que eu veja nem mereça crédito...

Não seja maldade e nem deslealdade

Mas não consigo conviver com a falsidade

Com a vida sonhada fora da realidade...

Amo-te...te quero mas não posso...

Conviver assim de sobressalto...sem saber o que fazer e o que fazem...

Seria jogar no chão minhas assertivas...

E chorar em vão por feridas que não cicatrizam

Se você é assim...assim sempre o será...

A nenhum amor tu sabes que darás

A plena confiança de um sentimento

Pois mudas de gostar em cada vão momento

Pois tens como mais vital alimento a bajulação

E o um papo mais ardente das postagens que enchem teu mural de palavras doces e quentes...é quase um festival de orgasmos...é assim infelizmente... mas não há coração que te ame realmente... que aguente tanto desfazer....tanta loucura!

Tornei-me cética ao te conhecer...pois jamais mudarás a tua forma de querer...se um dia amares realmente... Vais ter que mudar... mas o número aumenta de mulheres vis a cada dia...é um harém em festa e eu só a chorar...por te entregar sem de leve duvidar...o meu coração já roto e sofrido a quem só desfila lépido e fagueiro... de flor em flor buscando o mel da flor!

 -Fortaleza-

A TERRA DOS SONHOS


Em, 24.04.12

Os sonhos não andam por aí

São ardilosos e sorrateiros

Mas só pegam os que deles gostam

Há qualquer momento... não apenas os de desgosto



Não nos penetram de mansinho

Quem faz assim é a realidade

Mas o faz com qualidade...

Para acarinhar seu amor....



É preciso que saias do mundo dos deslumbrados

Isso parece até coisa de viado...

É preciso amar sabendo que a humanidade

Que de vez em quando dar um passo errado



O coração quer falar...que fale

O coração quer chorar... que chore

O coração que amar... que ame

O coração quer ser leal...que o seja



Ninguém sufoca por ficar calado

Senão você já teria morrido

Pois há muito mais de um ano

Que não quer falar comigo...



O poeta está em ti desde a hora em que nasceste

Agora O SER conquistador...que não quer saber do amor

Não pode nem falar o nome...de algo que desconhece

Pois tem alma de artista e seu negócio é sedução e conquista

 -Fortaleza-




RECAPITULANDO


Em, 24.04.12

Cada poema que eu te faço

Toda palavra que eu escolho

Cada etapa do namoro...

Eu o faço com a maior ternura

do mundo...para te tornar feliz

Não conheço alguém que tenha

se apaixonado assim tão ligeirinho

Tão de mansinho... ligeiro no modo de dizer...

pois durante esse tempo... já nos conhecemos muito mais do que certos casais que moram na mesma casa...conhecemos nossa mente...quando ela está contente...durante esse espaço de tempo, nos conhecemos, conversamos, discutimos, nos magoamos.....nos olhamos, nos cercamos...nos acariciamos com palavras que de tão certas parecem próximas, parece que quase nos tocamos....

Queremo-nos juntos...jamais ficar separados...

Ao separar os poemas para a montagem do livro me aconteceu algo que me deixou embasbacada e trêmula... foi aí que eu percebi a intensidade galopante desse amor, que é flor...diamante...é a palavra aqui...agora e adiante....quem em mim fez a amada e de ti meu grande amante...

Foi desde o primeiro dia que eu senti que algo diferente acontecia... era um fogo que ardia...

Tudo sempre foi demais: o entusiasmo... a fidalguia...tanto castelo...desejos demais...ternuras a explodir...delícias, vontades, palavras... era muita coisa por vir...sempre senti assim...Tudo isso de uma vez... povoava o meu universo e eu não havia percebido que esse era um amor perfeito...já que nem a flor conheço...

O tempo caminhava e o que eu sentia aumentava... criamos tanta coisa só nossa...você ainda me testando e eu o tinha aprovado há tempos....

Você é a minha alegria... a festa da minha vida...

O perfume do amor e da magia que permeamos nós dois... a doçura me ajuda a viver...elimina os radicais livres e me deixa presa à você...Contigo não me sinto sozinha...pois você se divide em todas as qualidades que eu já mencionei...Por todas elas eu sei...que achei a pessoa certa e que me ama também...(será?)...Nós formamos algo indivisível, acho até que indizível também...você me faz muito bem...Com você eu sou feliz e amada...sou um pouco dia e muita madrugada...Sou por ti aconchegada, aquecida e acarinhada...E que nós possamos sempre agir dessa forma: um querendo o outro numa urgência tremenda...beijinhos mis pro meu passarinho...que enquanto lhe crescem as asas... vais de carona comigo...divido-as com você...como um dia também o fizeste...todo amor que eu tenho é prá dar só pra você...vamos viver essa etapa da nossa vida...nos derretendo um pro outro...com um  amor lindo e sereno.

 -Fortaleza-