terça-feira, 30 de agosto de 2011

PRECISO

Preciso de você para alegrar minha dor,
Para eu esquecer o que passou
Como a orquestra precisa um regente
Preciso de ti amor,  venhas logo por favor!

Como o sol precisa de um poente,
Estou mais do que ardente,
Precisando de você, pois é triste
tê-lo ausente do meu coração querente!

Adoro tuas palavras saídas do coração,
Pois me adoçam feito mel e deixam-me em efusão!
Preciso muito de você, por que eu não tenho asas,
Adoro voar, precisas me levar, tens muito a me mostrar.

Como a noite procura a madrugada
Eu que sou a tua amada, busco-te noite e dia
Para acalmar meus temores, para me cobrir de amores
Eu preciso de você, só de você...

Procuro-te noite e dia pois preciso de você,
Igual ao sol para clarear o meu dia...
À noite procuro o luar, deixando-me em alegria,
Tomo um banho de estrelas, antes de fazer amor! (será que estrela é perfumada?)

Preciso do meu poeta para poder ser feliz,
Se não sabes o que é solidão, imagines,
De tão imensa que é, virou então uma doença,
Que infesta meu coração, é melhor nem saber não!

Preciso mais de você, do que o ateu de uma crença,
Precisas me afagar, tornar-me plena de amor e ternura,
Pois preciso de você, mesmo sendo uma aventura
O sentimento é real, nada podemos perder...
Por isso é que eu preciso tanto, tanto de você!




segunda-feira, 29 de agosto de 2011

GRITOS DO SILÊNCIO

Em,29.08.11
Quando o silêncio é do ai,
Coisa pior não há...
O caso é que a Saúde
de uma população inteira,
diz AI!
Mas, ninguém escuta não!
Quase não pisam no chão
Da suma importância,
Que julgam ter, os que deviam atender!
O menino quebra o braço, o aparelho está quebrado,
Diz o médico:- só indo noutra cidade para engessar
esse braço, deixe de dengo menino!
É que o Sistema , ele é ÚNICO...
Por ser Único é enorme!
Sei lá quantos médicos quadrados há,
E todos ganhando bem mal...
Fazendo que trabalham,
O Sistema fazendo que os pagam!
Um verdadeiro terror,
E só se sente o amargor e a dor,
Quando dele precisamos...
Foi isso o que conquistamos?
E ainda falta de tudo pra funcionar...
Tem médicos na subdose, sem alguém
Pra lhe guiar... dá uma subdose nele
Não cura, mas também não mata!
É um jeito estúpido de aprender!
O socorro não socorre
O residente não reside,
O auxiliar não auxilia
O servente não serve,
A ambulância não sai
Gasolina ela não tem...
O resultado desse descalabro,
É que tudo entrou em parafuso
E nesse SISTEMA ÚNICO
O Único que sobrevive,
É ELE, O PRÓPRIO SISTEMA.
Com seus milhões de enquadrados funcionários!
Um tanto grande de hospitais fechados,
Sem a menor serventia...
Onde estão os SANITARISTAS
Que criaram a perfeição filosófica desse
TAL SISTEMA?
Muitos já se foram, outros se aposentaram,
Estão atuando os que estão começando...
Pensem, a Constituição chamada CIDADÃ,
Foi a que mais direitos sociais concedeu,
Tornando até o conceito de SAÚDE,
Muito mais abrangente do que o da OMS!
E ou planos, que deveriam apenas complementar,
o referido sistema, estão muito bem obrigada!
O usuário a pagar cada vez mais e eles a oferecerem
cada vez menos... e quanto mais idoso ficar mais aumenta
O valor da mensalidade do seu plano!
Pra completar o aposentado, voltou a pagar o INSS!
PODE? Pois não só pode como foi votado e aprovado no Congresso!
Agora eu pergunto: QUE PAÍS É ESSE?
Podemos continuar assim, ou devemos esperar
a Intervenção Divina...pra vida poder seguir
e o povo possa sentir que o cidadão daqui,
tem seus direitos Constitucionais devidamente
ASSEGURADOS! Estão todos ASSUSTADOS!


A CIDADE DE ALEGRIA

Em,29.08.11
Viajei para uma cidade,
Que se chamava “ALEGRIA”
Sabia que lá te acharia...
Quando meu coração acelera,
Sei que me esperas, coração de primavera!

Chegando lá encontrei, teu sorriso de luar
teu olhar de luz, meigo e doce...
Segurei-te então as mãos, conversamos num salão,
Sobre o valor da alegria em nossos corações.

E quando nos avistamos, foi um abraço tão grande!
Um olhar nada sutil, nos perdemos um no outro,
Estava tão gostoso e bom, jamais sairemos daqui!

A magia foi quebrada, quando te dei um beijo apaixonado,
Flutuamos no espaço, descemos numa linda e verde montanha,
Degustamos frutos maduros por mais de uma semana,
Ficamos tão MARAvilhados...
Saímos da fantasia e vivemos agora, na cidade de “ALEGRIA”.








COLCHA DE RETALHOS


Em,29.08.11
Ganhei há muitos anos,
A colcha de retalhos
dos meus sonhos...
Feita por duas tias,
que fizeram-na de coração!
Nunca foi usada não,
Deixo sempre para outro dia...
Mais importante!
Quero inaugurá-la contigo...
Esparramá-la na cama.
Meu Deus! como é bonita,
É muito maciazinha,
Agradará com certeza
Aquele que vem de mansinho!
Eu sei que vais adorar
Tu que nasceste para colorir o mundo...
Meu menino passarinho!
Essa colcha tão bonita,
e feita com tanto amor,
tem tipos e tecidos vários,
Texturas, tramas e cores...
Formam um véu quadriculado,
Só de pensar fico pasma...
E sei ficarás calado,
Doido que eu tire a colcha,
Para amarmos sossegados!
As fronhas e travesseiros,
Perfumados de lavanda...
Vão guardar tantos segredos
Que ninguém no mundo inteiro,
Desvendará o que é...
São sussurros, são carinhos,
São gritos, é uma festa,
Que só nós dois passarinho,
Haveremos de nos dá!
Nesse esperado encontro,
Nós dois que amamos tanto,
Nos olhamos e revemos,
Cacos da nossa vida, de cortante ardor,
Tudo agora vai mudar, tudo só esperança,
Por cima os sofrimentos que ficarão na lembrança,
Um novo sentir nasceu...
Sejamos pois, querido,
Colcha de retalhos, unidos pelo amor.

domingo, 28 de agosto de 2011

POR MAIS QUE

Em,28.08.11
Por mais que eu queira e diga
Por mais que eu te repita
Por mais que longe estejamos
Por mais que o destino seja menino
Por mais que o poeta seja um colibri
Por mais que tenhas nascido para colorir
Por mais que a gaiola esteja de porta aberta
Por mais que não queiras ir, prefiras ficar aqui
Por mais que eu aprecie tudo quanto já vivemos
Por mais que eu seja uma flor cuidada com muito amor
Por mais que esse menino, seja passarinho e adore voar
Por mais que eu descanse em teu colo, a saudade dói demais
Por mais que eu siga te querendo e até um pouco morrendo
Por mais que eu fique a sofrer, até deixe de escrever
Por mais que ao poeta me agarre, e que peça por favor
Por mais palavras que eu diga, que expressem só verdades
Por mais que eu seja ternura sem fim e que diga sempre sim
Por mais que eu transborde de amor não atendes os pedidos da flor
Por mais que eu repita que só quero a ti, temes que não seja assim
Por mais que eu sofra eu nunca penso em partir...
Por mais que eu queira jamais poderia ir e ficar longe de ti
Por mais que fisicamente longe estejamos, meu pensar está contigo
Por mais que eu arda de desejos e que pense nos teus beijos
Um dia haverei de tê-los, serenarei os teus e os meus apelos
Viverei a recordar tudo que nós já vivemos e tudo que viveremos
Quando um dia decidires me encontrar e tanta angústia acabar.

SE EU FOSSE

Em, 28.08.11
SE eu fosse só alegria
Se fosse só fantasia
Se sonhasse eu faria
Do meu sonho a minha orgia
Se eu fosse só poesia
Meu peito não aguentaria
O mundaréu de palavras
Que discorrendo eu diria
Se eu fosse só nostalgia
Quem sabe ao sabor de um dia
Eu transbordaria plena de alegria
Se eu fosse a total inocência
Haveria alguém que um dia
Embora a levaria...
Se eu fosse só amor
Não o distinguiria da dor
Se eu fosse só esperança
Um dia feito criança
Não temeria a guerra
Pois só haveria a paz
Se eu fosse só uma flor
Aquela que tem um amor
Exalaria um perfume
E o traria pra mim
Fosse do jeito que fosse


LUA

Em,28.08.11
Quando a lua se faz de tantas cores
Revela muito mais que mil amores
O romance faz rolar certos ardores
Um grande e espalhado cheiro de flores
Meu coração tão ferido
Tentando recuperar-se
Tem em ti o curativo
Alguém que sabe afagar
E com a doçura que tens
Ajudas a cicatrizar
A lua imodesta toma conta
Da imensa vastidão do céu
Mexe com gente aqui na terra
Com gente que está ao léu
Precisando dessa luz
Necessitando teu toque
Procurando inspiração
Peço então, oh! lua
Que teu consolar não custe
Que não demores a chegar
Senão meu amor se vai
Meu coração se esvai
Preciso que ele confirme
O que lhe vai no coração e afirme
Que nele não mora outro alguém
Que dentro só moro EU


SAUDADE

Em,27.08.11
Hoje eu vi um passarinho
Embriagar-se de luz
E voar apressadinho
Por um momento supus

Que as pontas de suas asas
Eram penas a escrever...
E o céu azul sobre as casas
Era um papel e então eu pus-me a ler

Oh! meu Deus, era verdade
Parecia incoerente...
Mas soletrei de repente
Uma palavra: SAUDADE

Essa bendita palavra
Juro que quem a inventou
A primeira vez que disse
Certamente ela chorou

POR MAIS QUE

Em,27.08.11
Por mais que eu queira e diga
Por mais que eu te repita
Por mais que longe estejamos
Por mais que o destino seja menino
Por mais que o poeta seja um colibri
Por mais que tenhas nascido para colorir
Por mais que a gaiola esteja de porta aberta
Por mais que não queiras ir, prefiras ficar aqui
Por mais que eu aprecie tudo quanto já vivemos
Por mais que eu seja uma flor cuidada com muito amor
Por mais que esse menino, seja passarinho e adore voar
Por mais que eu descanse em teu colo, a saudade dói demais
Por mais que eu siga te querendo e até um pouco morrendo
Por mais que eu fique a sofrer, até deixe de escrever
Por mais que ao poeta me agarre, e que peça por favor
Por mais palavras que eu diga, que expressem só verdades
Por mais que eu seja ternura sem fim e que diga sempre sim
Por mais que eu transborde de amor não atendes os pedidos da flor
Por mais que eu repita que só quero a ti, temes que não seja assim
Por mais que eu sofra eu nunca penso em partir...
Por mais que eu queira jamais poderia ir e ficar longe de ti
Por mais que fisicamente longe estejamos, meu pensar está contigo
Por mais que eu arda de desejos e que pense nos teus beijos
Um dia haverei de tê-los, serenarei os teus e os meus apelos
Viverei a recordar tudo que nós já vivemos e tudo que viveremos
Quando um dia decidires me encontrar e tanta angústia acabar.

sábado, 27 de agosto de 2011

SEM QUE NINGUÉM VEJA

Em,27.08.11
Meus dedos
Suavemente penetram
Pelas frestas existentes
Entre um botão e o outro
Alcançam a pele do peito
Do peito do homem que amo
Que é meu e dele eu sou
Até o infinito
Para podermos dar “o grito”
Com tudo o que vem com ele
Um pacote de carícias
Bem juntinho das estrelas
De pé
Distraído
Mal sente o meu toque
Tal carinho é tão frequente
Essa cara tem é sorte
De ter um amor tão terno
Que o ama e o acarinha
A todo instante que pode
No abraço que o toma por trás
Tão fundo
Tão breve
Tão eu...
O encontro entre o amor e o desejo
É assim que eu almejo
É assim que vou fazer
Quando encontrar com você


ESTAÇÔES
Aqui duas estações apenas
Já mais do que definidas
Com uma quadra invernosa
O resto do ano sem chuvas
No inverno é pra chover
Recuperando o solo
E até  nossos miolos
Que andam amolecidos
De tanto calor que faz
Se não chover no inverno
Que não tem nada de frio
Não adianta plantar
Já que nada vai brotar
No resto do ano ...
o verão impera soberano
Com o calor do seu sol
Aliviado pela brisa do mar
Esta não pode faltar
Senão o fogo vai nos pegar
Sendo o sol tão inclemente
à altura do Equador...
ele bate e dá um ardor
Bem diferente do amor
O frio só conhece...
quem o viu lá fora
Ou em algumas das serras tão lindas
Que ainda temos aqui
Nas quais é quente de dia
E à noite o tempo esfria
AH! O OUTONO...
Esse só de ouvir falar
Ou nos livros estudar
Folhas com matizes terrosos
A cobrir toda a calçada
Fica tudo meu triste
Até a alma quase que desiste
de conviver com essa tal estação
Um friozinho gostoso
Que dá pra se agasalhar
Dá vontade de amar
Ficarmos juntos querido
E a gente poder descansar
Já que amar não cansa
RELAXA!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

EU QUERO

Em,26.08.11
Que você me ame
Quero que você me chame
Quero que você reclame
Quando eu estiver longe!
Quero que você me mime,
Que você me ensine
Como é que se vive
Um amor assim!
Quero que você me afague
Só com o carinho deste teu olhar!
Quero que você defina
Como eu me animo
Quando eu fico triste!
Quero que você previna
Todo mal que possa
Nos atrapalhar!
Quero que você afine
Todo o nosso tom
Pra ninguém errar!
Quero que me acarinhe
E eu me sinta amada
Por essas mãos firmes!
Quero que você afirme
Que me quer ...
de qualquer forma
Esteja onde eu estiver!
Quero que você me diga
que fica feliz...
Quando pensa em mim!
Quero que o meu sorriso
seja bem tranquilo...
pra te serenizar!
Quero, meu querido
Que nunca se apague esse fogo
Essa chama não tremule
Nem diminua o calor
Que nas horas em que teu corpo
sinta a minha ausência
Ligue que acalmarei
Essa tamanha urgência!